quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Reflexões de Fim de Ano

Todo fim de ano gosto de fazer um balanço geral das minhas conquistas, da minha caminhada e evolução. Percebi que abri mão de muita coisa por ideais maiores, outras vezes abri mão pelas pessoas ao meu redor, abri mão de realizar coisas e viver outras em sua plenitude por conta disso tudo.
Não vou culpar ninguém além de mim mesma por ter deixado minha vida de lado, mas está na hora de voltar a pensar em mim e nos meus sonhos.
Ficarei mais distante do universo virtual. Voltarei a mergulhar no Universo Ecofeminino, até porque quero me especializar nisso: Cultos Matrifocais. Ainda não sei como conciliarei tudo isso com o oficio Sacerdotal, mas uma coisa sei; Ser Sacerdotisa é antes de mais nada viver com responsabilidade nossas escolhas. E agora vou escolher a mim!
Descobri nos ultimos dias o que me incomoda, eu achava que era o fato de engolir coisas que queria falar, mas estava errada. Era na verdade fingir sentir o que não sinto.
Aprendi desde cedo a ser diplomatica, tratar as pessoas bem e com consideração, não importando o quão chateada estivesse. Ou me isolando para não magoar ninguém.
Isso quase sempre deu tão certo, que me tornei uma excelente atriz, acreditando em mim tamanha a certeza com que eu vesti esse personagem.
Eu não amo quem disse que amava, eu não quero as coisas que eu disse que queria, e sobretudo não confio nas pessoas que disse que confiava.
Eu não quero a amizade das pessoas que me trairam, eu não desejo o que disse que desejava, e mais ainda, meus sonhos são tão meus que não compartilho nem com o meu espelho.
Eu não sou aquilo que aparento ser, tenho um lado que geralmente fica nas sombras, oculto. Minha auto defesa é tão grande, que uma vez magoada o amor para mim perde seu brilho, posso continuar fingindo que está tudo bem, mas não está. Hoje do alto dos meus quase 32 anos... percebo que me saboto nas tentativas de perdoar. Eu não perdôo, eu finjo que perdoei, mas no intimo fico aguardando a proxima vez.
Vivo o dia de hoje, amo loucamente agora, morro se necessário for, mas amanhã é outra história. Contrariando meu signo de Virgem, sou impulsiva sim... sou espontânea demais para algumas coisas e muito timida para outras, como enfrentamento, fujo deles.
Mas chega de fugir... Não estranhem os "não(s)" que vou começar a distribuir... é só a verdadeira Bárbara em ação... a Babi... essa pessoa que sempre está disponivel e disposta foi uma criação que não corresponde a realidade. Então para terminar o ano e começar um 2011 zerado eu me apresento como realmente sou:
Meu nome é Bárbara de Oliveira Guerreiro, sou bissexual (vivendo um momento hetero), sou bipolar (Simmmm... clinicamente falando!), tenho DDA (não, não é brincadeira), mas comecei a ler aos 5 anos, sofri de Sindrome do Pânico e Depressão (Se me curei? Acho que sim!), fiz Turismo e Hotelaria, fui adotada com 1 mês e 10 dias pelos meus tios-avós, fui violentada por um dos meus namorados, fui evangélica por 11 anos, casei 2 vezes, sou Segurança formada (É, eu sei atirar e tenho curso de Defesa Pessoal) e tenho uma filha que espero educar bem.
Sai da periferia, estudei em escola publica, trabalho desde os 14 anos, e o que tenho hoje financeiramente devo ao meu primeiro marido, com quem construi um patrimônio que me deu segurança.
Fumo desesperadamente quando fico nervosa (sozinha, e odeio que fumem perto de mim) e escuto mil vezes a mesma musica se ela me acalma ou me alegra.
Sou auto-didata em Inglês, nas Runas, em Astrologia... eu aprendo na raça, me jogo mesmo!
Muitas pessoas que acham que me conhecem não sabiam dessas coisas, bom agora todo mundo que leu sabe. Sou pagã com todo o orgulho do meu ser! Amo estudar a espiritualidade, e sou wiccana por opção.
Sou Ecofeminista, acredito no Matriarcado como sistema e no poder feminino, sou a favor da matrilinearidade, do aborto e no direito de escolha.

Essa é a Bárbara... por de trás da Babi, da Sianna... sem máscaras ... a partir de hoje saibam que cada sim ou não, cada eu te amo que eu disser será com todo meu coração. Não vou mais me violentar, violentar minha alma para agradar á ninguém que não seja eu mesma, egoismo? Talvez!
Cada um terá de mim exatamente aquilo que merece, quem plantar vai colher na medida, sou terra boa... sei dar valor a quem merece, até porque já dei muito valor a quem não merecia!
Depois desse post sei que muitos vão se afastar de mim... outros podem me questionar... sintam-se a vontade!
Agora simmmm... com o coração leve como uma pluma!!! Sem falsas esperanças ou amores!


Bárbara Guerreiro

5 comentários:

Spooky disse...

Meu pc travou e não sei se meu comentario foi.
Bem, ser algo que não se é, nós prejudicamos a nós mesmos.

Paz e Luz.

"O conhecimento nos faz responsáveis." Che Guevara

Kytanna disse...

Parabéns, gosto de pessoas de atitudes e de opiniões firmes. Atire a primeira pedra quem nunca se anulou por conta de terceiros, rs. É normal, faz parte de nosso amadurecimento; mas justamente amadurecer é aprender a dizer NÃO! Bom ler que vc está disposta a mudar, sabendo que é uma coisa boa, complicada, que muitos não vão entender, mas é o melhor pra vc! Boa Sorte, precisando de um ombro amigo virtual, tamos aí!

Leticia Viotti disse...

Chorei, não sei ao certo porquê.
Seja feliz e livre, viva a sua vida antes de mais nada.
A pessoas vão colher o que plantaram, mas lembre-se que você também plantou e pelo que vivi até agora com você não tem chance desses frutos virem podres!
Eu te amo demais para fingir não entender ou até me afastar, estarei aqui!
Beijos *:

Priscila; dos tempos primitivos. disse...

Uau tô com um nó na garganta, uma vontade de chorar (não me pergunte o motivo)
È espantoso a maneira como suas palavras ressoam em mim.
Trilhei (e ainda continuo) esse mesmo caminho que vc agora se despede.
de se doar por inteiro esquecendo-se de sí mesma, de ir tolerando, pessoas que não me fazem bem.
Como já te disse te admiro e vc por muitas vezes me serve como inspiração como agora. Eu ja venho passando por esse estágio, mais penso muito martirizo minha mente e pouco caminho pra sair disso.
engraçado que dentre todas as confissões, nada foi me dito mas tudo eu já sabia! louco isso... mas a mim não me causa espanto esse re-conhecimento que tenho de vc mesmo não convivendo diariamente com vc.
Vou te dizer mais uma vez vc é uma grande inspiradora pra mim, eu não sou tão corajosa como vc, não consigo me mostrar 'nua' a todos falar de meu intimo é algo que não me permito.
Rsrsrs deve ser por isso que eu queira fazer psicologia, ao invez de história que eu tb adoro.
Muito bom te ver se libertar, Seja feliz que quem te ama estará feliz tb
Te Adoro, e obrigada

Danielle disse...

Muito bom ver você decidida assim!