quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Homenagem a você... Amigo Dodo!

De 12 em 12 anos o planeta Jupiter retorna ao lugar onde ele estava no dia do nosso nascimento, esse evento conhecido como o "Retorno de Jupiter" tem a capacidade de transformar nossas vidas, criando situações e eventos que podem proporcionar um grande crescimento pessoal.
Em 1991 eu passei pela 1ª vez por ele, e foi quando você apareceu em minha vida... você me apresentou uma Bárbara que eu não conhecia, você me apresentou a amizade verdadeira, e me apresentou o Victor...rsrs... meu 1º "ficante".
Rimos muito... muito mesmo, mas choramos também... e em alguns momentos o silêncio falou por nós e então somente a companhia um do outro foi o suficiente.
Nunca existiram segredos, mentiras, eramos nós mesmos, sem julgamentos ou criticas, apesar dos conselhos de um para o outro... um olhar era o bastante, e percebiamos que o outro não concordava.
Foi assim sempre... quando você se mudou, a tristeza deu lugar a saudade, e então ficamos alguns bons anos sem se ver. Fomos viver... voar... desbravar o mundo!!!
Até o dia em que sai de casa em 2000 decidida a achar a casa da sua mãe... e lembro exatamente do momento em que cheguei e você estava embaixo de um caminhão mexendo, todo sujo de graxa... rsrsrs... eu parei e te chamei pelo nome completo... e perguntei se aquela voz te dizia algo... você deu uma gargalhada... e disse: "Não acredito!!! Quer me matar do coração é?" E com os olhos cheios de água me disse: "Não é justo eu não poder te abraçar depois de tanto tempo, olha meu estado?" Eu dei risada e te abracei mesmo apesar de toda graxa... naquele momento parece que todos os anos de distância se apagaram, nenhum dia havia passado e passamos a tarde colocando todas as fofocas em dia... você tinha virado pai... rsrsrs... eu tinha me casado... e muita água havia rolado, mas como sempre havia aquela sinceridade, demos risada e choramos novamente juntos. E nos fizemos uma promessa... nunca mais ficarmos tanto tempo sem se ver ou se falar. E cumprimos até o fim!!!
Mesmo as vezes esses encontros sendo totalmente sem querer, afinal acabamos morando proximo um do outro nos ultimos anos, nesses momentos aproveitavamos para falar das crianças... nossas filhas... da vida... e dos problemas do dia a dia!
A ultima vez que nos vimos, há mais de 06 meses, foi na porta da escola onde as nossas meninas estudam, como sempre demos boas risadas... e nos despedimos como sempre, num longo abraço... seus abraços sempre tiveram o dom de curar qualquer dor que eu sentisse, quando em 2003 minha mãe teve o 1º derrame eu pensei que não suportaria, foi num abraço seu que juntei forças para cuidar dela. Quando engravidei logo depois, e surtei por uma série de fatores foi você que me lembrou que ser mãe seria uma benção!
Quando minha mãe faleceu em setembro senti falta daquele abraço... daquele sorriso que me dizia sem palavras que tudo ficaria bem!
Se eu soubesse que aquele seria nosso ultimo abraço teria prolongado o maior tempo possivel, não ficaram palavras a serem ditas... nosso amor sempre foi declarado, vivido, e embora muitos gostem de dizer que não existe amizade e amor verdadeiro entre homem e mulher, eu e você sabiamos do valor dessa amizade, desse amor incondicional.
Mas você partiu desse mundo ainda jovem, deixou uma filha linda, uma familia e amigos que te amavam muito, e eu... que enxerguei no garoto da cantina um anjo, que reconheci sua alma pura, uma vez você me disse que existem amores maiores do que a vida e a morte, do que as circunstâncias e a distância, e que esses amores são os que realmente a gente leva no coração...(frase dita naquele 1ºreencontro em 2000) ... é... com certeza te levarei no coração eternamente.
E quando a saudade bater, vou fechar os olhos, lembrar daquele sorriso largo, e certamente sentirei seu abraço outra vez, curando a saudade, consolando minhas dores... as lembranças manterão você intacto dentro de mim... como sempre esteve.
Aquele abraço não foi um adeus porque sempre soubemos que nada acaba, foi só um até logo entre amigos que vão se encontrar a qualquer momento por ai... e assim como minha irmã, minha mãe e todos que foram antes de você, em breve te verei em sonhos, juntos daremos boas risadas outra vez... só não demore muito em dar noticias... você sabe que fico preocupada!
Acho que não te disse na ultima vez que nos vimos, então só pra não perder o hábito: Te amo Doido... - Sua amizade foi um dos maiores presentes que recebi nessa vida - Esteja em luz!
*** Flávio de Barros Figueiredo
10/12/1975 - 27/12/2009 ***
Saudades eternas!!!
Da eterna amiga Bárbara... a 1ª... antes de virar Babi ou Ayslla, aquela que você sempre chamou de "Nêga".

2 comentários:

Ana Karina - moderadora disse...

Como sempre, seu blog está uma graça!!! :) Parabéns!!!

Beijocas! Saudades.
Ana K.

lilith disse...

Nossa Babi, que honra, porque eu fiquei muito encantada com o seu blog. Inclusive, além de virar seguidora e fã, estava mostrando pra uma amiga ontem (que não tem blog mas já colocou o seu nos links favoritos dela)esse tesouro descoberto. Parabéns! Beijoss