quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Meu encontro com Gaia

Aqui dividirei com vocês a experiência que mudou minha vida, meu 1º contato com a Grande Gaia, mas antes é necessário lhes dizer que eu nasci e me criei em um bairro de Santos, bem afastado do centro urbano, uma delicia de lugar, com muito verde e um Morro, um lugar tranquilo, onde meu pai e meu irmão mais velho sempre me levavam pra passear, depois mais tarde já na adolescência quando eu precisava ficar sozinha eu me refugiava em uma grande pedra na sumida desse Morro pra pensar... e lá eu sentia a paz e uma tranquilidade imensa!
Com o passar dos anos, me afastei desse contato, com a vida agitada, namoros, estudo, trabalho acabei me distanciando desse relacionamento que eu tinha com a natureza...
Em 2003 estava fazendo o curso de Turismo, e o professor era um eco-chato, não parava de falar do meio ambiente, de consciência ambiental e trilhas interpretativas, e pra nós sentirmos na pele do que ele estava falando, ele programou uma trilha, na época eu estava grávida de 3 meses, e meu ex-marido não estava favoravel ao fato de me enfiar no meio do mato naquelas circunstâncias, mas eu fui mesmo assim, queria muito ir, era o chamado dela....
Ao entrar trilha a dentro sentia-me acolhida, uma sensação de bem estar, de reconhecimento, fazia muitos anos que eu não sentia aquele cheiro de mato fresco com orvalho, era uma sensação tão maravilhosa, sentia-me exultante, uma alegria sem explicação, mesmo gravida não sentia cansaço, queria avançar mais e mais, eu ouvia o professor falando sobre a importância desse contato com o ambiente natural, mas minha alma estava se alimentando na verdade daquela alegria, era como se eu tivesse revisitando uma grande amiga que não via a séculos, estava matando uma saudade que eu não sabia que existia...
Voltei daquela trilha diferente, repensando minha vida, meus hábitos, minhas prioridades, e principalmente minha espiritualidade, foi o 1º passo que dei em direção ao Paganismo (que é uma religião voltada ao respeito e culto à Terra como divindade e fonte de toda a vida), finalmente sem medo tirei minha máscara, colocando um ponto final em um casamento que apesar de bem sucedido aos olhos de terceiros, não me dava real felicidade.
Passei por maus bocados ao assumir minhas convicções, mas as recompensas foram maravilhosas... o professor eco-chato que promoveu meu encontro com Gaia, depois do curso se tornou um grande amigo com o qual aprendi ainda mais sobre minha espiritualidade, e há 3 anos ele se tornou meu marido, com ele divido a responsabilidade de promover esses encontros...hoje também sou monitora de ecotrilha, treinada por ele. Ele apoiou minha busca espiritual, e continua apoiando meus trabalhos com o Grupo de Estudos Pagãos de Santos, e com o Circulo Feminino, compartilhamos nossas ideologias, dividimos nossas experiências e juntos temos projetos para colocar essa nossa soma em prática.
"Cada dia constitui uma nova vida para quem sabe viver" eu não sei quem disse essa frase, mas ela serve como um mantra pra mim, todo dia agradeço por mais um dia de oportunidade para fazer a coisa certa, estar ao lado das pessoas que amo, e sentir a Terra como parte de mim, sentir gratidão pela Terra é o principio do respeito, e o 1º passo para se reconectar à Ela.

2 comentários:

Domitia (Kilya) disse...

Os encontros e reencontros com a Terra, a energia que emana dela, é algo fantástico. Quando fui a Paraty no carnaval tive um pouco disso, mas ainda há lugares que desejo ir só pra sentir isso despertar dentro de mim.
Uma delícia de experiência. Parabéns!

Espaço Místico Luz & Vida disse...

Lindo texto, Barbara-Guerreira-Filha da Deusa!
Ameu sua experiência de vida, parabéns!
Fico feliz em ter conhecido alguém como vc =]
Sucesso sempre!