segunda-feira, 8 de novembro de 2010

O Senhor Selvagem - Filho, Consorte e Sábio

Para muitas mulheres dentro da Bruxaria, principalmente na Wicca, ficou dificil ter um culto ao Deus, já que tanto se falou do patriarcado, das babaries feitas em nome de "Deus" contra aqueles que não se curvaram mediante seu dominio. Outros pela infeliz comparação do "Deus de Chifres" com o Diabo cristão, que nada tem haver um com o outro. Mas isso é um estudo profundo que demanda um post muito detalhado, e quanto a isso em breve estarei indicando o blog do meu Consorte, Gawen que tratará dos Mistérios Masculinos e faces do Deus.
Hoje venho aqui como filha da Deusa... Sacerdotisa Dela... conhecedora e buscadora de seus mistérios, falar do Senhor Selvagem num post poético em celebração à energia de Beltane, o Casamento Sagrado.
Espero que apreciem...

"Entre os Mundos num reflexo de mim mesma contemplei o amor... e num extâse de paixão dei a luz a toda a vida, alegria... e à Ele chamei de Contra-Parte, Filho, Amigo, Consorte, Sábio... incontáveis são seus nomes assim como os meus.
De mim Ele saiu e para mim Ele sempre retorna em cada giro da Roda... Ele que é o Eterno Viajante, o Eterno Jovem.
À Ele é ensinado os segredos da regeneração, pois Ele é o Sacrificado, que morre em amor aos nossos filhos, e à mim, para que Eu possa ter forças para sustentar toda a vida.
Esses são mistérios Dele ... o Grande Caçador... que mantêm seu Clã forte e saudavel, através de seu exemplo é dada a continuidade aos Ritos de Transição.
Sua imagem foi manchada por dogmas que nada condizem com sua verdade... Ele não é Cruel e nem Manipulador, a Ele não foi dado o poder de julgar a humanidade.
Ele é meu Sábio Companheiro... meu Consolador, Nele tudo vive, morre e renasce, Ele é o grão e eu sou a Terra fértil que o recebe afim de alimentar toda a criação.
Ele é o Sol que me aquece... afim de que seus brotos ganhem força.
Ele dorme em meu peito, aninhado em meu colo ... Com um rosto sereno, num momento de amor.
Ele também é o Guerreiro que defende sua tribo, que usa de sua força para a defesa e nunca para subjulgar os outros. Ele sabe do seu poder, sabe do que é capaz.
Ele ama, chora, sofre, não tem medo da morte, pois Ele é a morte em todo o seu esplendor, assim como é a vida, Ele é Tudo.
Assim como Eu ... Ele é minha sagrada metade, nem maior e nem menor, não menos importante.
Ele que junto comigo baila entre os Mundos, realizando o amor, toda a natureza celebra conosco a paixão, Ele é meu filho-amante, Pai de si mesmo, Ancião.
Desejo-o em todas as suas fases, amo todas as suas faces... pois Eu o criei.
Seu corpo, alma, espirito me pertencem, me servem, me celebram e me abençoam.
Ele é o Senhor da Colheita, da Luz, da Morte... Ele é... foi e sempre será.
Meu amado... que me busca... me caça... me ama.
Em suas muitas manifestações nos dias atuais, Ele continua a vagar pelos bosques, continua a espreitar. Ele ouve minha voz... conhece meus passos, sente meu cheiro.
Sempre juntos... na eterna Roda, em nossos multiplos aspectos, vivemos, compartilhando o Sagrado.
Ele é o sorriso em meus lábios, meu suspiro profundo, a lagrima de dor.
O Senhor do Oculto, guardião do Submundo, meu Eterno Protetor."

***Essa é a minha visão do Senhor Consorte, a visão que adquiri nesses anos de vivência espiritual e depois em Grupo, convivendo com homens que realmente manifestam a energia do Senhor de Galhos. Homens que tenho o orgulho de chamar de irmãos, amigos, filhos, consortes.
Não existem palavras mais lindas, ou olhar mais amoroso e doce do que o dado pelo Deus.
Somente a mulher que vivenciou isso sabe do que falo.
Sua força não está vinculada a sua idade, sua virilidade não é vinculada a sua sexualidade.
Ele se expressa de forma maravilhosa no dia-a-dia para quem tem olhos para o enxergar!
Agradeço infinitamente por ter essa oportunidade.
E claro, à Gawen Ausar (Natan Brith)... por ser minha metade sagrada. Meu irmão, meu amigo, meu filho, meu Consorte, Sacerdote.
Sempre ouço seu chamado através dos Mundos, assim como meus ouvidos são os seus, sua voz é a minha voz! Somos um só coração... batendo no ritmo da Terra... afinados pelos Deuses.

Sianna Aset (Babi Guerreiro)

3 comentários:

Spooky disse...

Super interessante!
É bom encontrar com homens que fazem semelhança ao Deus de chifres, por que a maioria tem comportamentos de anjos caídos, são imaturos e não entendem nada sobre a mulher, só pensam em futilidades e coisas triviais.
Bem, paz e luz!
Adorei a historia!

([säm]) disse...

Foi um dos textos mais lindos sobre o sagrado masculino que eu já li. Realmente lindo!

Nesse Beltane, que celebrei com o povo da tdn, os meninos foram coroados com guirlandas de folhas.
Não sei direito descrever o que senti ao ver o que vi...havia algo de palpável na energia, era a presença do deus entre nós.

A face do deus é realmente algo difícil de compreender nos dias atuais, pois sequer vivemos nas florestas, e sequer caçamos pra comer...e eu nem tenho contato nenhum com animais =/ na nossa sociedade ser selvagem é algo quase raro.

E é ai que mora o sagrado.

Beijos para ti
=******

Babi Guerreiro disse...

Obrigado Spooky...

E Sam... flor... sinto que você recebeu a essência das minhas palavras e isso me deixa muito feliz!

Juntas apesar da distância.

Admiração sempre.

Mil beijus.